quarta-feira, 9 de abril de 2014

Fês - Meknes e Volubilis

08/4/2014
O hotel:
Chegamos à Fês (ou Fez em português) por meio de ônibus que pegamos em  Merzouga às 19:30,  180 DH por pessoa. Saímos  as 19:30 chegamos às 4 h em fês, como nosso hotel fica ao lado da Gare (estação de trem) o Ibis Moussoufair, pelo qual paguei por uma oferta 363 reais por três dias, 110 euros. As instalações do hotel são perfeitas, porém o staff é péssimo... desde da outra vez ficamos aqui e sentimos o mesmo a esse respeito. Uma recomendação: não pague os 5,50 euros pelo café da manhã pois não vale a pena, está entre os piores. Nos arredores tem bresseries e  umas espécie de lanchonetes que oferecem paninis (sanduiches) e sucos de laranja  ou então entre em um dos cafés.. eu pelo menos não abro mão de um bom café da manhã. Hoje compramos  doces e  salgados na bresserie e fomos num café pedimos as bebidas.  

A Medina

 Enfim, Luis não queira vir a Fês, mas eu insisti pois da outra vez passamos uma noite e um dia e só tínhamos visto a Medina El Bali que é a maior  e mais antiga do mundo, totalmente preservada. Contratamos um guia para a medina. Tenha cuidado com guias. Contrate somente os oficiais.Caso você esteja vindo para aqui, veja a referência de um bom guia no post sobre Fês, em 2011 . Este guia era muito fraco, demos algumas voltas na medina e desistimos. Fomos almoçar no restaurante que tinha comido o melhor tagine da vida... foi difícil encontrar mas finalmente encontramos . Chama-se restaurante Les Chaminés subindo pela rua em frente  a Gare de Fês fica (linha reta). Sinto informar que não foi a mesma coisa. Descobri uma curiosidade, eles comem Pombos: Fiquei em choque pois queria comer uma Pastilla  que é uma espécie de torta daqui e tinha ao Piegon ele tentava dizer em francês e  eu não entendia.. mas graças a Deus dessa ele me livrou!

Meknes e Volubilis

Ontem fomos a um sitio histórico chamado Volubilis  ver mais detalhes aqui que fica na cidade imperial de Meknes . Fica a 30 minutos pelo trem. Pagamos 30 Dh na primeira classe (ficamos numa cabine numerada, bem legal).  Chegando à Meknes contratamos um taxi que a princípio, como sempre, extrapolram o preço cobrando 300 DH para nos levar. Luis negociou por 200 DH e  lá no sitio pagamos 10 DH. Apesar de vários guias se oferecem, perguntávamos se falavam português, mas ninguém conhecia essa língua. Trata-se de um sítio histórico de uma cidade Romana fundada no Século I a.c. e era muito prospéra, porém foi tomada por tribos locais depois pelos Árabes e finalmente abandonada e destruída pelo terremoto de 1775, restou pouca coisa da original, mas vale a pena conhecer. O local onde está situada é lindo demais, uma planície bastante fértil com muita agricultura. Voltamos para a cidade e o motorista nos deixou em um restaurante bem interessante perto da Medina de Meknes chamado Restoron Salma. Como sempre pedimos Tagine de Agneau com legumes  suco de laranja.

Medina de Meknes
Saindo do restaurante fomos à medina de Meknes. Amei,  muitas especiarias, espaço agradável comprei algo que estava procurando essência de flor de laranjeiras... delícia farei muitos doces...só não sei como farei para levar para o Brasil.

Um taxi nos levou ao centro de Meknes, 10 Dh ( tem outra estação de trem no centro) e vimos uma cidade  mais parecida com o  mundo fora das arábias.  Finalmente, voltamos às 19:30 (tem trem a cada hora para Fês.

Mesquita Andaluza na Medina Fês El Bali - Todas as mesquitas de Fês somente podem ser visitadas por muçulmanos





Estação de trem de Fês - Gare de Fês


Volubilis









Arco do Triunfo



Oliveiras na Planície ao redor de Volubilis



Restaurante  na Medina de Meknes

Medina de Meknes




Uma das estações de trem de Meknes

09/04/2014

Hoje, ainda em Fês fomos a Medina Fês el Jadid. Descobrimos também que  estamos  relativamente perto da Medina e do centro de Fês. Imaginava que fosse maior, mas é também pequena. A Fês el Jadid é  aberta e mais fácil de circular. fiquei muito encantada com todas as louças, conjuntos de chá e tudo mais para casa.... a vontade é de levar Marrocos para casa.

Observações sobre Fês:

1. Luis tinha razão não havia necessidade de voltar. Caso esteja fazendo um roteiro aconselho deixar um dia para conhecer a Medina e outro para conhecer Meknes e Volubilis.
2. A cidade , como tudo em Marrocos é interessante, cheia de cultura, mas não tem estrutura turística, nem a beleza de Marrakesch.
Para quem conhece a  Bahia no Brasil eu diria que Marrakesch é Praia do Forte e Fês Salvador. Cada uma com seu charme diferente.
3. O táxi é  alternativa de transporte, porém quando você pega nos hotéis eles não ligam o taxímetro, preferem negociar (te explorar). Por outro lado às 12:00 ficamos mais de meia hora para tomar um. Quando conseguimos,  de repente o motorista parou para uma pessoa que  pediu. Eu já sabia que  existem os grands táxis , mas não sabia que compartilhavam também os petits táxis.

O Rei de Marrocos. Sua foto é obrigatória em todas as casas e locais. A família é linda vi fotos da rainha e filhos.




 Confusão na hora do meio dia. Todos podem entrar em seu táxi....

A mulher que invadiu nosso taxi...



Medina de Méknes
 Medina de Meknes

Pátio externo do Palais Royal du Morroc


Palais Royal







,

2 comentários:

  1. "Marrakesch é Praia do Forte e Fês Salvador", sério, mãe?

    ResponderExcluir
  2. kkk Filha você é minha fiel comentarista kkkk obrigada!

    ResponderExcluir

Amigo: Se você achou o BLOG útil, se quiser mandar um alô ou informar algo, agradeço seu comentário: