segunda-feira, 14 de abril de 2008

ROMA - 09/04

Pela manhã fomos novamente ao Vaticano, desta vez visitar a Capela Sistina e o museu do Vaticano (estou em overdose de Estatuas e esculturas!).
Quando chegamos estava acontecendo a missa (quarta-feira) do Papa. Entramos quando o coral entoava uma música Sacra linda, a musica envolvia-nos.A Capela Sistina é muito grande, aliás, tudo no Vaticano é grandioso. Para se chagar a Capela propriamente dita caminha-se por vários corredores cobertos de objetos de arte (chega cansa!). Corredores com candelabros, esculturas, tapetes tudo antiguidades. A capela e uma seqüência de salas cobertas de pinturas (afrescos) por todo centímetro quadrado. Cada uma mais linda que a outra, tão nítidas que mais pareciam fotos coloridíssimas! Há salas que homenageiam papas, artistas famosos como Rafaello (inclusive tem uma sala que foi aposentos do Papa Júlio II ele pintou). Tem afrescos de pintores famosos do renascimento como os famosos Michelangelo, Botticelli dentre outros, todos os afrescos são maravilhosos! O museu Romano tem esculturas (gregas e romanas) de tudo que é qualidade principalmente homens com micro pintos de fora e com cara deslumbrantes, sei lá... Mulheres, uma ou outra, acham que as mulheres não agradavam. Tem também objetos, enfeites etc.Após esta overdose de artes e afins fomos conhecer um bairro nativo de Roma (onde não víssemos turistas) foi muito legal, lojas de frios expostos na vitrine, cada um mais apetitoso que o outro, as lojas de carnes e de pães e massas. Visitamos uma feira italiana, eles chamam de ‘Mercatto’, tiramos fotos das verduras algumas diferentes por exemplo a abobrinha e como se fosse um broto de abobrinha bem fininha bastante tenra, os brócolis são totalmente diferentes nunca vi no Brasil daquele jeito. Folhas tem váras bem diferentes.A feira e composta por barracas de frutas (iguais ao Brasil) verduras, barracas só de massas, de carnes de queijos etc. Compramos queijo pecorino (estou apaixonada por ele) e pães. Queríamos almoçar em um ligar diferente um restaurante das pessoas nativas. Fomos nas proximidades da avenida Trionfale e escolhemos um bem simpático decorado com quadros de pinturas em todas as paredes e acima uma prateleiras com vinhos. Mas não achamos a comida tão boa. Pedimos um vinho Merlot da região da Sicília, mas não gostamos o total da conta foi 36 euros.

Resumo das visitas:

1) Praça Spagna- Praça cheia de escadas onde ficam jovens da terra (conversando, namorando etc), turistas. Ao redor muitas lojas de grifes famosas de todo mundo.

2) Fontana de Trevi - Apaixonante demais, pena que muito cheia. É uma fonte gigantesca, com água clara e azulzinha clara, tiramos uma foto e ficamos de voltar quando a confusão tivesse menor.

3) Fomos tomar sorvete na Praça Palolo (do Povo) cheia de fontes e arcadas.

4) Praça Navona, primeiro consultamos a Internet que estava fora do ar.

5) Pizzaria mais famosa de Roma: Pizaria da Bufetto na Rua do Governo Vecchio, 114. Quando chegamos tinha um fila. Conseguimos um lugar numa mesa de 4, logo depois veio mais um casal (que nos ajudou a escolher a Pizza). A pizza bufetto é super tradicional as instalações são velhas (parece que nunca reformaram) a pizza é feita num balcão no meio dos clientes. É super procurada e super deliciosa, bem diferente do Brasil finíssima e bem torradinha a massa. Pra mim o que diferencia é o molho de tomate, inigualável! Pedimos. eu “Margarita” (4 euros - diferente do Brasil somente queijo e molho de tomate) e Luis 4 queijos (7 euros), 1 cerveja (aqui chama-se birra) 3 euros. Barato, né? Agora demora quase 1 hora para servir!
Nesta rua Governo Vecchio tem cada lugar super legal, inclusive um bar com dança, luz diferenciada etc. Os arredores da Praça Navona tem cada lugar surpreendente muito bom!Neste dia saímos 11 horas desta pizzaria, e pior nem sabíamos que ônibus tomar para ir para casa. Fiquei tensa demais e pedindo a Deus para nos ajudar. Enfim, pegamos um ônibus errado, ao invés de nos aproximar do local onde deveríamos, nos distanciou! Mas o motorista disse que retornaria para um lugar onde poderíamos tomar o ônibus. Enfim, chegamos 12 h no bairro (corso do trieste) eu não andava, corria, o coração saindo pela boca. Mas tinha ate umas duas pessoas no início da rua que dá acesso e fiquei mais sossegada, deu tudo certo! Graças a Deus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Amigo: Se você achou o BLOG útil, se quiser mandar um alô ou informar algo, agradeço seu comentário: